sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Nostalgia


É verdade que o céu daqui é diferente.
Não, nos não temos mar.
Então encontre-me em Montauk futuramente.
Tenho um par de olhos novos
Tão brilhantes e fortes como o sol,
Esse sol não pretende iluminá-lo hoje.
O gelo derrete.
Se soubesse que seria aquilo uma despedida
Queria eu não ter guardado as mãos.
Você cantava belas palavras,
Mas meus ouvidos não eram para você
É verdade, nós sufocamos um ao outro,
(Meu coração era estúpido, repleto de ti).
Às vezes sinto que não sou forte o bastante para levantar.
Somos únicos, mas não o mesmo.
Confesso que aguardo uma aparição inesperada
E ainda lembro que era domingo.
Você deixou saudades.

3 comentários:

disse...

tudo lindo aqui
vc eh tão... Tão

Fabíula disse...

ahh....que lindo
x)

:*

A. Lichtenstein disse...

cheio de metáforas, mas bem leve.
induz a gente a entrar na mesma nostalgia, é persuasivo, controlador, suave.
gostei mesmo. tu também ta de parabéns x)