quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Confusa lucidez



Seus olhos a faziam sorrir
Seus braços a confortavam
Seu cheiro lhe acalmava
Nada seria igual se não o tivesse conhecido
O garoto trouxe mais confusão aos seus dias
Ama-lo não era um trabalho fácil
Mas alguém tinha que fazer
Valia a pena
Aquela conversa gostosa
Aquele céu com um pedaço de rosto
O beijo em cima da árvore
Aqueles arrepios
Sua inconstância de sentimentos nunca havia sido tão forte
Ele a fazia chorar ao deixá-la feliz
Aqueles roubos noturnos
Aquelas viagens sem destino
Aquela sensação de rebeldia
E o cuidado que ele tinha com seu coração
Não tinha como não amar aquilo tudo
Era tão perfeitamente imperfeito

11 comentários:

guNs disse...

Colombiiina isso é muito lindo *.* parabéns

mais amor, por favor. disse...

Nada seria igual se não o tivesse conhecido. O garoto trouxe mais confusão aos seus dias. Ama-lo não era um trabalho fácil. +1
Parabéns pelo teu blog também, simples porem lindo e sincero, tá de parabéns.
beijos

C. Juliana disse...

'de repente amor'; meu filme favortio!

Mário Garcia disse...

gostei do jeito como escreve.

É simples mas tem sua profundidade.

Parabéns querida.

Beijos

Maurício Nascimento disse...

adorei seu jeito de escrever :D
parabéns guria!!1
visita meu blog depois...
bjos

Marcelo Mayer disse...

porque a vida é a pior concorrência do sentimento "amor"

belo texto!!!

obrigado pela visita! e volte sempre. estarei por aqui!

Wagner Lopes disse...

Muito bonita a poesia :)

Little dreamer disse...

Brigado pela visitinha *-*
ta na hora de atualizar isso heim?! hehe

Sabina a comlombina disse...

Sim, logo eu coloco algo novo, pode deixar. :)

Jonatan Souza disse...

parabéns! vc escreve muito bem!
beijoss!

n.john_candido disse...

"Ñ seria tão bom se ñ nos fizece chorar"...rsrs
muiot bem esse é menos triste...
bjs