segunda-feira, 27 de abril de 2009

Completo


Lá estava ela, confusa, aflita, perdida, assustada
Não sabia o que a preocupava
Apenas sentia um vazio, um nada
E nada que fazia ia ajudar
O vento vagava em seu corpo como espíritos pela noite
Sentia-se feliz, mas algo carecia
Talvez a ausência de um afago lhe tomava conta
Que tristeza aquela que a transtornava
Não conseguia enxergar o óbvio
Derrepente a resposta veio como a maré cheia que acompanha a lua
Um sopro de acordar
Lá estava ele, sim, um garoto
Ela jamais esperaria, ou queria, que ele a completasse
Mas algo a encorajá-la a tentar, talvez fosse o modo como ele a olhava
Aquela estatura de homem e aqueles olhos de um menino assustado lhe deixavam encantada
O mundo parece tão pequeno e colorido
Tão completo e desabitado
Sem regras e limites
Perfeito!
Era tudo que faltava.

2 comentários:

Marcelo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
caroledi_ disse...

;)